domingo, 17 de julho de 2016

VOCÊ ESTÁ SE COLOCANDO NO PAPEL DE VÍTIMA ?

Fala aí rapaziada da corrida do milhão, ando bastante enrolado com trabalho e não tenho tido tempo para dar a atenção devida a nossa comunidade. Tão pouco tenho escrito nada original para colocar aqui nessa bagaça. Tive várias ideias que estou só anotando, contudo não consigo desenvolver na semana os assuntos. Como consegui um tempinho agora a noite, vou escrever algo bem interessante que vivi a pouco tempo e que lembrarei pelo resto de minha vida terrena.
        Vitimização:
Era um assunto que frequentemente eu abordava dentro da minha antiga equipe de trabalho (não com esse título e não diretamente), por conta de duas péssimas profissionais que infelizmente eu tinha que lidar no exercício de minhas funções. 
Diariamente eu trocava uma ideia cabeça com as figuras a fim de motivar e melhorar o desempenho das mulas (que era próximo do zero), contudo além de não agregarem em nada à equipe de trabalho, só me fodiam a paciência e atrapalhavam de todas as formas o bom andamento da equipe. Felizmente depois de muita insistência com minha gestora (jumenta emocional), consegui demiti-las e contratar duas outras pessoas (fiz a seleção sem ajuda do RH) que foram bem mais agregadoras que as duas mulas que citei antes.    
O mais interessante no abordado acima é que as duas se faziam de vitima o tempo todo. Ou eu estava pegando pesado de mais, ou a empresa não possuía estrutura, ou o mercado estava muito bom para elas fazerem a função miserenta delas, ou o salário era baixo, ou era magro, ou era gordo... Até ameaçado de processo judicial por assédio moral eu já fui. Hoje pensando melhor,  eu que deveria ter processado aquelas jumentas galopantes, afinal era eu que saía todo dia tarde para fazer o trabalho delas, passavam mal de tanta dor muscular por conta de stress e dormia e comia mal para segurar o rojão do time enquanto elas simplesmente se faziam de coitadas.
Enfim, duas "vitimas" que só conseguiram piorar muito a minha estadia no antigo xiqueiro onde eu trabalhava... Só tenho que agradecer o recrutamento e seleção da minha antiga empresa, onde triava esse pessoal não sei onde (na porta do Bangu III) e continua a trazer gente pior e pior. Por fim, esse problema não é mais meu, só me restou o aprendizado.
De qualquer forma, ficam as seguintes dicas para avaliar e até repensar nos momentos que nós mesmos nos deixamos abalar por conta das situações da vida e acabamos caindo nessa armadilha horrível que é se fazer vítima. 
Esse pequeno apanhado que li a um tempo atrás vai nos ajudar a lidar com essa situação, caso ocorra:
Pseudo "vítimas": 
Ao invés de assumirem a responsabilidade pelo que acontece na sua própria vida, algumas pessoas preferem se colocar no papel de vítimas. Mas como é que a gente sabe quando alguém está se colocando no papel de vítima? A resposta é: uma vítima tem três atitudes óbvias.
1. Culpar os outros.
Uma vítima sempre aponta o dedo para outras pessoas ou circunstâncias sem jamais olhar para si mesma. A vítima põe a culpa na economia, no governo, na bolsa de valores, no gerente, nos diretores da empresa, no marido ou na mulher, no sócio, em Deus e, é claro, nos pais. A culpa é sempre de outra pessoa ou de outra coisa. O problema é invariavelmente alguém ou alguma coisa, nunca ela própria.
2. Sempre ter uma justificativa.
Quando não está culpando alguém, a vítima trata de racionalizar ou justificar a sua situação dizendo: “Isso não é assim tão importante.” Você acha que se disser ao seu marido ou à sua mulher, à sua sócia ou ao seu sócio que eles não são assim tão importantes, algum deles ficaria muito tempo com você? A resposta é não. Da mesma forma que se em sua opinião determinada coisa não é assim tão importante, você simplesmente não terá essa coisa.
Vamos dar como exemplo o dinheiro. Toda pessoa que diz que dinheiro não é importante não tem dinheiro nenhum. Os ricos entendem a importância do dinheiro e o lugar que ele ocupa na sociedade. Nenhum rico acredita que dinheiro não é importante. 
Então pare de se justificar. Não faça como a raposa da fábula “A Raposa e as Uvas”.
3. Viver se queixando.
Queixar-se é a pior coisa que alguém pode fazer por sua saúde e por sua riqueza. A pior mesmo, e por quê? Porque existe uma lei universal que diz: “Aquilo que focamos se expande.” Quando  nos queixamos , no que estamos concentrados? Naquilo que está errado em nossas vidas. E, uma vez que aquilo que é focado se expande, receberemos mais do que está indo mal.
Você já reparou como costuma ser difícil a vida das pessoas que vivem se lamentando? Parece que tudo que pode dar errado lhes acontece. Elas podem dizer: “É claro que eu reclamo, minha vida é uma droga.” É justamente o contrário: é exatamente porque elas reclamam que a vida delas é uma droga.
Ó Céus, ó vida....

De hoje em diante, quando você se vir culpando os outros, se justificando ou se queixando, pare imediatamente. Lembre-se de que somos nós mesmos que criamos nossas vidas e atraímos para ela o sucesso ou algo negativo. É fundamental resgatarmos nosso poder e escolher cuidadosamente os nossos pensamentos e as nossas palavras.
E se você cruzar com algum tipo de pessoa assim, tome cuidado por que eles/elas são verdadeiros sangue-sugas emocionais e podem te destruir com esse campo negativo que as cercam. Podemos ajudar tentando abrir seus olhos, mas primeiramente devemos nos ajudar, então atenção.

Forte abraço e até a próxima.

20 comentários:

  1. Rato,
    Lhe tenho na minha lista de blogs q sigo.
    No trabalho temos essa pedras pelo caminho, mulas no meu caso além das mulas, minha gestora é pessima, fala alto, dona da razão, ofende seus funcionários gratuitamente e o resumo disso é quase falecia da empresa.
    Mais de grande valia seu poster, as coisas iram ter outro sentido se as pessoas pararem de se julgar vítimas e deixarem de ser saco de pancadas tb.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá PdZ, está adicionado em minha lista de amigos. Passarei acompanhar sua história também. Obrigado.

      Tem um rapper, acho que o D2, que fala que “... As pedras no caminho a gente chuta...”.
      Apesar de não gostar desse malandro metido a espertão curióca, a canção que ele escreveu (pelo menos essa parte) é realmente a verdade. Infelizmente não podemos nos deixar abalar por esses tipos de profissionais/pessoas.

      Confesso para você que ando chateado com a área em que atuo. A maioria das pessoas tem um nível muito baixo de instrução, pois a área não precisa de formação para atuar, e grande parte das empresas que exigem formação acaba pedindo formações generalistas tipo ADM, RH, e outros trecos desse tipo aí. Resultado, pessoas que se gladiam por um prato de feijão e um salário de 800 reais... Quem se destaca acaba ganhando bem, a final a galera que vem do mercado só que saber de apertar botão e não pensar.

      Minha primeira formação foi técnica de processamento de dados, larguei essa área não sei por que... Muito novo, não gostei dos primeiros trabalhos e estágios e acabei vindo para o mundo de contábeis e correlatos (minha atuação). Utilizo bastante minha primeira formação e acabo por diversas vezes pensar que estou perdendo tempo em não mesclar as duas atividades que já exerci. Projeto talvez futuro.

      Percebe como não é algo que é isolado? Parece ser algo sistêmico na maioria dos profissionais brasileiros. Fofocas, intrigas, baixeza... Fora a falta de preparo dos gestores, que só tomam decisões na base da emoção e não da razão. Enfim, vou tentar fazer diferente, quem sabe o 0,0000000000001% de minha parte consiga mudar um pouco o meu mundo.

      Forte abraço meu caro e não se deixe cair nas armadilhas da Bostrix !kkk

      Excluir
    2. Vdd rato, eu tb inicie na área de informatica, fiquei por 5 anos e depois n sei pq sai e me formei em outra area, no caso arquitetura, hj vejo q é de bom tom usar as duas áreas que no meu caso agora esta mais me ajudando do q a área q estou.
      Forte abraço e vamos a luta

      Excluir
  2. Pessoas de sucesso não se queixam nem ficam dando desculpas. Aquela lei do universo se mostra da seguinte maneira: quem faz isso afugenta gente interessante do seu círculo, perdendo qualquer oportunidade. Já disse no meu Blog que quando parei de reclamar minha vida mudou como que por mágica...
    Quando falo dos meus pais os tomo apenas como exemplo prático. Não estou nem aí com o que eu considero erros no que eles fizeram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É meu caro CF,

      Entender essa lei universal é primordial para nós e aqueles que ainda estão tentando mudar o rumo outrora escrito por nossos pais.
      Também faço uso da figura de meus pais em meus posts, não os julgo, apenas utilizo algumas ações e seus resultados como parâmetros para o que eu quero e não quero. Tento praticar empatia sempre que possível, apesar de algumas vezes a cabeça quente não permitir esse tipo de atitude estoica.

      Enfim, o que eles fizeram os resultados ou já se apresentaram ou ainda estão por vir e acredito que não mais nos influenciando diretamente. Agora é com a gente.

      Forte abraço meu caro e sucesso !!


      Excluir
  3. Grande amigo Rato! Muito boa essa postagem, tenho lhe acompanhado e aproveito para lhe parabenizar pelo Blog! Exelente post, me faz intertextualizar com um post do nosso amigo Conhecimento Financeiro, (Quais são seus pontos de referência?), vale muito a pena ler! Segue a referencia: http://conhecimentofinanceiro.blogspot.com.br/2015/10/quais-sao-seus-pontos-de-referencia.html

    Forte abraço e boa sorte !

    Bons Ventos e Mares Tranquilos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Marujo, eu tento acessar todos os blogs listados, apesar de que nesse mês a vida na parte profissional esta bastante agitada e nos finais de semana tenho estado com uma preguiça miserável. Kkkkkk
      Ao todo são 39 amigos virtuais que estão listado ali do lado direito da tela, já foram mais, deletei alguns blogs que ficavam 3 meses sem postar e que não seguia mais. Entro em cada sempre que possível leio pelo celular no caminho do trabalho ou em casa, e sempre que possível gosto de deixar um alô nos comentários.

      Farei a leitura do post do nosso amigo CF, agradeço pela sugestão.

      Um forte abraço e muito sucesso !

      P.S. LISTA DE AMIGOS:
      Acumular Patrimônio
      Além da poupança
      Assessor do Pai Rico
      Blog de Investimentos
      Buscando o primeiro milhão
      Capitalista Pobre
      Conhecimento Financeiro
      Corrida dos Ratos (A FUGA)
      Discussão sobre Investimentos
      d'Uó!
      Executivo Pobre
      Galatola Investidor
      Guardião do Zé Mobral
      HEAVY METAL - Investidor sem medo do mercado!
      Investidor do ABC
      Investimentos 2016
      Jogo do Milhão
      Lyrical Master
      Marujo Investidor
      Mestre dos Centavo$
      Mr.Dividendos
      O Burguês Inglório
      O pobre Sonhador
      Pardal Investidor
      Pensamentos Financeiros
      Pobre Catarrento
      Pobre Japa
      POUPANDO DINHEIRO DO ZERO
      Seu Madruga Investimentos
      Sovina
      Tetzner
      Trabalhador do Mercado Financeiro
      Valores Reais
      Vida de Pobretão
      Viking Fund
      Viver de Construção
      Viver de Dividendos
      Viver de Renda Passiva
      Viver Nos EUA

      Excluir
  4. Olá Rato.

    Cara, esta foto do seu blog é muito pesada, às vezes fico um tempão olhando estes ratos entrando no metrô, lembro de São Paulo na hora. Parece a tal da Matrix mesmo, parece que a maioria da população nasceu pra ser como estes ratos mesmo: Trabalha a semana toda, faz dívidas, tem que trabalhar pra pagar as contas, rotina, dos 18 aos 65 anos do mesmo jeito, acordando cedo e tendo que trabalhar eternamente. Parece uma prisão mental.

    Sobre o post, compartilho da mesma opinião: Detesto a galera do ‘mi mi mi’.

    Por isto também que não acompanho os blogs dos chorões, eu penso que ao invés de chorar devemos correr atrás e conseguir o nosso, com muito esforço.

    Eu comecei do zero e consegui sem muito choro, já sofri pra caramba, tomei muito não na cara antes de entrar numa vaga boa, e sempre to correndo, nunca me acomodo, e a galera hoje fica de mi mi mi, quer começar trabalhando ganhando 5K, não tem experiência e acha que já pode ser supervisor e gerente.

    Se eu fosse da turma do mi mi mi eu com certeza seria solteiro, morando na casa do meu pai, num empreguinho de merda e reclamando de tudo.

    Concordo c/ o texto, acho que temos que ser positivos e correr atrás.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande VDC,

      Acho que você é a primeira pessoa a comentar a respeito do wallpaper. Acredito que não tenha comentário a se fazer a respeito da imagem mostrado.

      O nome do artista Steve Cutts e seu blog é https://stevecutts.wordpress.com/
      Excelente blog com figuras bem originais.

      Quando estava desenvolvendo a ideia de ter um blog de finanças pessoais (minhas) eu acabei achando essa imagem que você descreveu muito bem. Infelizmente na época achei a imagem em um tamanho menor e com menos qualidade, mas foi ela a escolhida. Recentemente achei o artista e a imagem original e deu no que deu aí mais acima.
      Acredito ter tido a mesma ideia do artista, chocar. A primeira vista é asqueroso, mas se formos contextualizar somos nós mesmos indo para “Nowhere” atrasados e muita pressa.
      Todos os dias eu pego Metrô aqui no RJ (melhor transporte dentre os piores da capital) e sempre me lembro dessa figura. Definitivamente o artista leu pelo menos o conceito de Corrida dos Ratos.

      Com relação ao post, é mais da série motivacional de mim mesmo. Kkkk Por que eu falo assim? Sempre que eu vejo que a bola está caindo eu volto aqui no blog e leio novamente o meu post. Percebe, estou fazendo minha história aqui, devagar e sempre.
      Não gosto de “mi mi mi”, acho péssimo. Meu pai que me perdoe, é um cara que passou a vida reclamando de tudo, se separou 2 vezes, uma esposa faleceu (minha mãe), e hoje reclama de minha madrasta e filhos... O que será que esse cara vai colher no futuro? Enfim...
      Tem um conselho/tapa na cara muito bom que é “Eu não sou seu amigo por carregar seu fardo.”
      Estou começando do zero igual a você e espero que daqui a dez anos eu possa olha para trás ver minha historia e motivar novos blogueiros, ou seja lá o que vai ser lá no futuro.

      Um forte abraço meu caro e até breve.

      Excluir
  5. Rato,

    Acho que essas coisas sempre existiram .. mas parece que recentemente temos uma geração mimimi .. tudo é .. oh vida .. oh ceus ... rsrsrr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodolfo,

      Temos uma geração de pessoas fracas e mimadas. Essa é a verdade.
      Soma se isso a falta de capacitação e formação das massas, temos pessoas alienadas que olham para você com desprezo quando você fala que a poupança é o pior investimento dos últimos anos.

      Reclamões não agregam nada e se você for parar para perceber eles só se juntam com outros frustrados. A final, ninguém que não quer evoluir e progredir vai querer alguém melhor no ciclo social. Quem quebra essa tendência tem fortes chances de sair da lama, mas a decisão é difícil.


      Geração Oh Céus, Oh vida. kkkk

      Excluir
  6. Não sei o porquê, mas eu tenho uma leve impressão que você se inspirou no gvcast de sexta.hahaha

    Falando de chefa, você me fez lembrar a minha. Fugindo da verdade a todo momento, manipulando números para o diretor da empresa não saber a merda que ela está fazendo e por fim colocando a culpa de seu fracasso nos outros e em sua enxaqueca.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conte no seu blog como ela faz malabarismo com os números hauajai

      Excluir
    2. Ih rapaz, para falar a verdade não conhecia ainda. Kkk
      Mas isso aí não é muito desconhecido não. Muitos profissionais utilizam esse tema e da forma direta que abordei.

      Eu acho que tive a pior chefa do mundo cara... Mas de todas as fraquezas dela, eu consegui enxergar alguns pontos que eu poderia me dar bem. Quando eu entendi que ela que precisava de mim e não o contrário ela literalmente tremeu na base. Mas tive que arcar com o preço alto pelo chumbo grosso.

      Sempre existe uma opção com essas antas emocionais.

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Rato,

    Já conheci pessoas assim e realmente é deprimente trabalhar com pessoas com esse perfil. Gostei do post.

    Sucesso e boa sorte na fuga (tamo junto correndo atrás haha). Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá 100% bolsa, seja bem vindo.

      Gente assim está por todos os lados. Se eu fosse fazer de uma lista de pessoas que acabará de conhecer que vinha no almoço detonar a empresa e fulando de tal, antes mesmo que eu completa-se um mês de casa e forma-se minha opnião, eu teria que comprar um caderno de 12 matérias.kkk

      Temos que ter muita diligência para não cair na armadilha do fraco.

      Forte abraço e sucesso.


      P.S. Não consegui acessar seu blog.

      Excluir
  9. Bom texto e muito produtivo, continue compartilhando experiências e reflexões. Estou sempre acompanhando. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Chaves. Está adicionado no meu blog roll tb !

      Excluir