sexta-feira, 29 de abril de 2016

ATUALIZAÇÃO PATRIMONIAL ABR/16 (+ 30,82 % ou + 2.695,82)


INTRODUÇÃO

Enfim terminou o mês da mentira... Muitos acontecimentos históricos ocorreram ao longo deste, mas sem dúvidas o mais importante  foi a votação do impedimento da tia Dilma.

Para nós pequenos investidores lusitanos, esse mês trouxe um respiro de esperança com um misto de apreensão, já que o mercado demonstra uma pequena recuperação, mesmo que as vezes um pouco anormal e não fundamentalista. Expectativas, especulações e muita indefinição é o cenário atual. O melhor remédio é seguir nossos próprios planos e continuar com a filosofia de aportes contínuos.

CARTEIRA ATUALIZADA      
 
 

Continuo com a mesma fórmula, apesar do TD não está com os mesmos prêmios do passado. Sem problemas por enquanto, pois estou em busca de preservar capital e não dar grandes saltos ao ponto de ficar rico da noite para o dia. Sei que nesse primeiro momento, o que importa é continuar girando a roda e não as taxas por sí próprias.
 
Como é bom montar esses gráficos ! 

Ainda sigo firme e forte na renda fixa, contudo com o dinheiro alocado em alguns produtos diferenciados.
Vale notar que nesse mês tenho alguns recursos alocados no Paypal. Apesar de não render nada, os mesmos são por que encontrei algo para fazer no meu tempo vago do vago e ganho alguns trocados em dólar que infelizmente são convertidos para Dilmais.

BP REDUZIDO

           
A conclusão deste mês é que o plano lata velha realmente surtiu efeito. Estou com mais folego para aportes, estou podendo gastar um pouco mais nos gastos pessoais e consigo ver a meta (R$ 30k) se formando aos poucos com apenas 4 meses concluídos. Arrisco a dizer que se continuar no passo que está, pode chegar aos R$ 40K ainda esse ano.


Carro ? Que carro? Nem ligo para não ter mais veículo. Se não for para gerar renda eu não compro mais. Pelo menos não tão cedo. No lugar desse enorme passivo imobilizado, estou me locomovendo de Uber, que, diga-se de passagem é um serviço excelente e muito bem organizado. O valor é ínfimo se comparado ao preço da gasolina atual (R$ 4.19 comum RJ) e outros transportes públicos. 


Estou no aguardo do pé na bunda que irei tomar. Como relatei no outro post estou em litígio com a empresa atual, que mais parece um gaiola de macaco amestrado do que uma organização séria. Chegou a hora de abandonar o navio.
 Minha cara aguardando o chefe de voz fina me demitir !

Enquanto isso, minha equipe está trabalhando mais ou menos assim ....




E se você chegou até aqui, no fim do post, parabéns para nós pelo 1º de maio, dia mundial da escravidão moderna. Nós que carregamos o piano nas costas, o peso do mundo e somos esculachados por chefes tetinhas emasculados, que deveríamos está dominando essa porra (papo de PTista). Somos verdadeiros guerreiros e merecemos nosso valor, uma pena que na vida real não funciona bem assim. 




domingo, 24 de abril de 2016

A FRUSTRAÇÃO SE TRANSFORMA EM MOTOR DE AÇÃO

A duas semanas atrás resolvi expor um momento difícil da minha vida profissional. Esse desabafo só me deu noção que toda empresa no bostíl é igual. Deve ser mais uma herança chimpa portuguesa mesclada com africana que nós herdamos de nosso pais e avós. O que fazer então nessas horas de total desespero ? Mudar !

Para quem não leu ou então simplesmente caiu aqui por uma força desconhecida e inexplicável, estou em um momento péssimo profissionalmente, onde cheguei ao topo da operação e não tenho mais perspectiva de crescimento profissional onde trabalho. Poderia até ficar ganhando minhas estalecas, como um encosto ou então uma persona non grata.
Mas para mim isso não é o suficiente. Detesto olhar para alguns colegas de trabalho e ver a vida alheia afundada em um mar de lama e um peso colossal nas costas. Não sei a história das pessoas a fundo, mas acredito que grande parte dos problemas  se deve ao fato de ter feito escolhas erradas no inicio da vida profissional/pessoal e hoje trabalham em quase regime de servidão, aceitando tudo o que é imposto pelos chefes de voz fina, emasculado, tetinha, pobre emergente de merda. Para os chefes de merda, aqui fica meu grande vai tomar no meio do CÚ ! Vocês merecem essa bosta.
Quem me acompanha não é novidade que eu sou administrador de empresas e gosto de fazer planilhas em Excel colocando em prática o que aprendi na cadeira da faculdade. Gosto de desenhar cenários e fazer planos, mesmo que mirabolantes. Esses planos me dão folego para continuar a jornada nessa terra de chimpas.

Foi nessa brincadeira que resolvi traçar no mínimo 3 tipos de cenários baseado no momento atual para tomada de ação. Depois de definir os cenários, defini situações que poderiam ser potenciais saídas. Para cada cenário existe pelo menos dois caminhos a seguir. O mais impressionante, é que me encontro em um momento na vida que quase tudo me leva a pensar em empreender. A vontade é tão grande que estou sonhando com as possibilidades e as vezes me vejo já na operação do negócio. 
Dentro de tudo isso, resolvi dar um grande passo. Coloquei meu cargo a disposição da empresa. Isso mesmo, to caindo fora. Como já tenho 4 anos de empresa, não vou deixar barato e sair de por conta própria e ficar coçando o saco. Estou tentando aproveitar uma janela excelente de oportunidade onde o departamento está sendo renovado e como citei mais acima, sou persona no grata. Tenho grandes possibilidades de levar um pé na bunda e mudar o rumo dessa prosa.

Se tudo der certo e minhas expectativas mais conservadoras se realizarem, no começo do ano que vem estarei colocando em prática meu plano de negócios. Não entrarei em detalhes ainda, mas assim que começar os aportes pesados para isso todos verão e aos poucos irei relatar a nova fase da vida.

Mas Rato, se não ocorrer do jeito que você espera ? Simples, terei reserva para no mínimo 2 anos, isso considerando minha rescisão. E no pior dos cenários, voltar a trabalhar com o que já faço e apena adio os planos um pouco. Esta aí a necessidade constante de planejar e conferir se os planos estão dando certos. E mais importante não ser idiota inflexível ao ponto de achar que somente uma estratégia vai dar certo. A final, como disse, poderia ficar trabalhando nessa empresa por muito tempo ainda, fazendo meu trabalhinho e "ganhando" o jogo. Mas eu quero é mais.

O que é frustração:

Frustração é um sentimento, uma emoção que ocorre quando algo que era esperado não ocorreu. É uma sensação de incapacidade diante de desgostos sofridos, diante de obstáculos difíceis de ultrapassar e que impedem chegar onde se deseja. A frustração ocorre quando identificamos um erro entre aquilo que planejamos alcançar e o que realmente aconteceu.

Quando a expectativa é frustrada pode muitas vezes despertar uma vontade de mudança e se transformar em impulso para novas ações.



Estimo que em breve estarei escrevendo aqui nesse blog uma nova etapa da minha vida. E é claro brigando pela minha independeria financeira, a final de contas, eu também quero ser milionário.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

TRABALHO NA PIOR EMPRESA DO MUNDO?



Antes de começar a escrever sobre o tema, gostaria de explana um “breve relato” da minha vida profissional atual.

Comecei minha vida profissional na atual empresa em 2010 (por volta) . Na época, havia acabado de sair de outro emprego, que não estava me agregando intelectualmente/financeiramente e apenas me sugava as energias. Nesta mesma época, eu de sai de casa de malas e cuias. Mas isso fica para outro post se for o caso (melhor coisa que fiz na vida!).

Foi então que conheci a empresa X (não, não é a do Eike B), essa empresa abriu as portas para mim e mesmo começando no nível hierárquico mais baixo da empresa, eu tinha valor, respeito e aprendia todo dia uma coisa nova. Era tudo o que eu queria, crescimento profissional. Carreira !

Sempre tive um perfil agressivo como profissional, se eu quero algo, eu vou à luta e conquisto, se não conquisto, vou a luta de novo e procuro alternativas para vitória. Isso sempre me diferenciou dos demais e sempre me causou grandes dores de cabeça, pois infelizmente nem todos sabem interpretar a garra e o sangue nos olhos de alguém que quer vencer na vida. Graça a Deus conquistei muitas vitórias com esse espírito guerreiro.

 Como a vida premia os que lutam e os que se preparam para a guerra, nunca tive medo de mudanças. Foi dentro dessas premissas que em 2013, o dono da empresa X, resolveu vender seu império a um grupo internacional, o grupo T.

Sem problemas, até aquele momento eu ainda era apenas Analista, e pela minha filosofia de vida, se fosse pra secar a fonte de água, quem morreria primeiro nessa fusão seriam os animais maiores. Então o ano de 2013 passou, 2014, 2015 também, e após muitas lutas, muitas dores, muitas horas extras e inimizades de muita gente, mas digo muita gente mesmo, cheguei no topo da pirâmide operacional.

Cheguei a onde queria no ano passado e fui ao comando de uma das equipes, me trazendo muito orgulho e tarefas a serem cumpridas. Organizei a casa, minha equipe hoje é a de maior excelência dentre as outras do departamento. Posso arriscar, mesmo com todos os profissionais da equipe, sendo mal remunerados, sendo marinheiros de primeira viagem, somos um time coeso e que executa um trabalho diferenciado entre todos. 
Isso não sou eu que falo, é o feedback dos demais e dos clientes. Tá com problema no seu cliente? Taca na equipe de fulano que ele limpa merda.

Até aí tranquilo. Você que chegou aqui simplesmente falará, porra, o Rato é um puta sortudo. Tudo anda dando certo pra ele. Mero engano. Poderia falar que trabalho em uma empresa multinacional do ramo de.... , presente em mais de 50 continentes, 700 países e possui 40 grandes escritórios no Brasil, mas isso é apenas um MKT fodido que aqui se utiliza a todo tempo, para trazer mais ovelhas para tirar o couro.

A verdade que aqui as coisas não vão nada bem. Financeiramente não sei, não tenho acesso aos nº, mas também não faz muita diferença quando se sente na pele a diminuição do serviço e das carteiras de clientes. Mas que se exploda isso aqui é uma multinacional, os gringos aportam nessa bodega e tudo vai voltar a ficar de boa. Deve ser esse os pensamentos dos chefes chimpas que possuo. Mês a mês, fileiras inteiras de analistas somem e a barca não para de passar. 

O maior problema que encontramos atualmente é de gestão. Entra louco saí louco, nada por aqui muda. Por vezes até vem pessoas boas, mas desiste de todo engessamento que existe nas diretrizes da empresa. Uma empresa grande com cultura de empresa familiar. Aqui os chefes são um bando de macaco batendo pratos. Lamentável.

Lembra-se do Rato aguerrido com sangue nos olhos de 2012, 2013, 2014, 2015 ? Agora simplesmente ele desistiu! Nadar contra corrente é muito difícil. Defender os interesses quando se tem gerente, supervisor, sócio burro é muito complicado e cansativo. 

Acha que estou fazendo tempestade em um copo d’agua? Olha alguns comentários em uma comunidade de empregos bem conhecida:


Antes de conhecer a comunidade já havia feito uma avaliação para um processo interno que basicamente escrevi as mesmas coisas que essas pessoas acima.

No meio de uma crise, depois de brigar por tanto tempo, conseguir o meu objetivo,estou cansado e me vejo brochado, triste sem vontade de fazer meu trabalho. 
Conversar com a gestão é o mesmo que jogar conversa fora. O problema aqui é VOCÊ. Se as coisas não dão certo aqui, por que foi VOCÊ que não correu, não lutou, não se esforçou. Complicado....

Essas duas semanas estão sendo bem difíceis, muita pressão psicológica e expectativa, já que mais uma vez eles tentarão reformular a gestão de meu departamento. Não tem gestor, não tem supervisor e nem porra nenhuma. A operação segue na linha de frente levando na cabeça o tempo todo e com os dedos podres apontados, nos culpando pelo fracasso do sistemático da empresa.

Desabafo feito, cheguei a conclusão que devo voltar para prancheta de desenhos.  Passei tanto tempo para sair da lama, depois que paguei tudo, juntei dinheiro, aprendi fórmulas para o sucesso, as coisas começam a desandar no lado profissional. Realmente foi como a gerente de RH me falou, tenho dois caminhos! Ou eu aceito, ou eu vou embora. (Detesto RH)

Comento em casa que os caminhos se cruzam. Não vou largar do osso e ficar a deriva assistindo programa da Fátima em casa. Vou tomar emprestado plano FGTS do Pobreta (mais dovish) e ser der certo eu vou embora feliz e contente. Enquanto o plano mais dovish do Pobreta não funciona, vou procurando outra colocação no mercado, e matematicamente estou tentando me estruturar para assumir outra posição fora daqui. Se nada funcionar e eu ainda ficar, só restará lamentar por mim. A única diferença, é que cada vez que eles inventarem meta Papai Noel eu vou apoiar. A final de contas, brigar ou ir contra a maré, com pessoas que simplesmente trabalham em regime de servidão e não tem perspectiva de crescimento na vida é muito difícil. 
Vou tomar como uma base um conselho que tive uma assistente insubordinada. “A empresa não é minha para eu me matar tanto”.
Não serei mais promovido aqui, pelo menos no médio espaço de tempo. E de vez enquanto eu vejo alguns movimentos de pessoas querendo fazer uma cama de gato para eu cair. O jogo aqui é sujo, muito sujo. Já passou de uma empresa ruim, agora é uma empresa detestável.
Cheguei ao topo da operação, daqui em diante todos sabem que é rua...

Soma-se  tudo, mais a imensa frustração e o desejo de ir embora, me pego por vezes, em vários momentos pensando na carta de despedida. Acho que realmente chegou o fim desse casamento. Vou voltar para o mercado de trabalho e enquanto não arrumo nada, vou engolir a seco,  e aproveitar que ainda pinga nessa fonte.

Seu pode-se adivinhar o gráfico de vida útil dessa empresa em um médio prazo, apostaria com toda certeza do mundo como o gráfico do lado.


            Realmente a ingratidão e a desvalorização atinge de forma violenta quem quer trabalhar sério, poderia ficar aqui ganhando esses miseráveis dobrões, mas isso para mim não basta. Eu quero mais, só preciso criar forças para romper essa relação.


 O último que sair, apague a luz !